Notícias

16-Out-2019 18:28 - Atualizado em 17/10/2019 07:50
REGIÃO DE SÃO ROQUE

Trabalhadores em transportes na região de São Roque lutam contra abusos patronais

Greve há 26 dias na Viação São Roque e paralisações devem começar no urbano e escolar de Alumínio e Araçariguama

2019, imprensa,
2019

Os trabalhadores em transportes na região de São Roque estão enfrentando um período de muita turbulência devido a várias irregularidades praticadas pelas empresas responsáveis pelo transporte público. Os trabalhadores na empresa de transporte intermunicipal Viação São Roque estão há 26 dias em greve. Já os trabalhadores na empresa Transvitória, que começou a operar os transportes urbano e escolar em Alumínio, e os trabalhadores na empresa Vertion, responsável pelos transporte urbano e escolar em Araçariguama, estão prestes a iniciar o movimento grevista.

O Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região está acompanhando todos os problemas e orientando as ações da categoria para garantir respeito ao emprego, salário e direitos.

Viação São Roque - Intermunicipal

Os trabalhadores entraram em greve no dia 21 de setembro, após a Viação São Roque não cumprir mais um acordo de parcelamento do pagamento das férias e PLR (participação nos lucros e resultados) atrasados e não pagar o tíquete-refeição de setembro, nem o adiantamento salarial de outubro. Além dessas dívidas, a empresa não recolhe corretamente o FGTS e nem deposita o INSS.

Nesse período, ocorreram três audiências de tentativa de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, em Campinas, sem sucesso, pois a empresa não apresenta uma proposta factível de pagamento desses atrasados e os trabalhadores não mais acreditam na palavra da empresa, que já firmou diversos acordos e nunca cumpriu.

A greve também revelou o péssimo estado dos ônibus da Viação São Roque e, após denúncias do Sindicato dos Rodoviários, a EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo) não permitiu a operação de diversos ônibus e colocou, em caráter solidário, a empresa Rápido Luxo Campinas (RLC) para operar algumas linhas em conjunto com a Viação São Roque.

Hoje, os trabalhadores na Viação São Roque cumprem corretamente a liminar que determina a operação de 70% da frota disponível em horários de pico, das 5h às 8h e das 16h às 20h, e 50% nos demais horários.  A Viação São Roque faz linhas que ligam São Roque aos municípios de Mairinque, Alumínio e Ibiúna.

Transvitória – Urbano e escolar de Alumínio

A empresa Transvitória começou a operar, em caráter emergencial, o transporte urbano e escolar em Alumínio no dia 1º de outubro deste ano. Desde o início a empresa não respeitou os trabalhadores e o acordo coletivo de trabalho da categoria, que determina à empresa que assume linhas a contratação da mão de obra da empresa anterior.

Além disso, a Transvitória não quer pagar o mesmo piso salarial e demais direitos e mantém em operação ônibus que estão em péssimos estado de conservação, em condições precárias e sem manutenção, o que coloca em risco a vida dos trabalhadores e dos passageiros.

Na segunda-feira, 14, o Sindicato dos Rodoviários protocolou uma notificação de greve e a empresa imediatamente pediu uma reunião, que irá acontecer no fim da tarde da quinta-feira, 17. Diante dessa abertura de diálogo, os trabalhadores irão aguardar o desfecho da reunião para iniciar o movimento grevista.

Além dos problemas relatados acima, a Transvitória se recusa a assinar o acordo coletivo de trabalho da categoria, não possui controle de jornada de trabalho, mantém trabalhadores sem registro em carteira profissional (CTPS).

Vertion - Urbano e escolar de Araçariguama

Em Araçariguama, os problemas com a empresa Vertion, que opera os transportes urbano e escolar, continuam os mesmos da greve de agosto, a empresa não implantou os planos de saúde e odontológico e se recusa a atender a pauta de reivindicações da campanha salarial, cuja data-base foi 1º de maio. Além do que, agora tem o agravante de a empresa ter demitido demitiu de forma arbitrária alguns trabalhadores por justa causa e em retaliação à greve de agosto.

Diante disso, o Sindicato dos Rodoviários protocolou notificação de greve e a paralisação pode começar a qualquer momento da próxima sexta-feira, 18, quando vence o prazo legal de 72 horas da notificação de greve em serviços essenciais.

 

Fabiana Caramez
Deixe seu Recado