Notícias

08-Mai-2020 17:40
#TAXARFORTUNAS

Taxar grandes fortunas é solução para salvar vidas e garantir renda a todos na pandemia

Entre nessa luta! Participe do abaixo-assinado e pressione os deputados e senadores da região

2020, imprensa,
2020

O Brasil está entre os dez países mais desiguais do mundo. Isso significa que um número bem pequeno de brasileiros tem muito mais dinheiro do que toda a classe média, os trabalhadores e os pobres juntos. Além disso, esses super-ricos pagam muito pouco ou quase nada de imposto.

Neste momento de pandemia do novo coronavírus, no qual as pessoas estão perdendo emprego, fechando negócios e muitos passando fome, o debate sobre taxar as grandes fortunas está ganhando força e deve ser apoiado por toda a classe trabalhadora.

Segundo estudos, se quem ganha mais de R$ 1,2 milhões por ano e os patrimônios acima de R$ 10 milhões fossem taxados, o governo iria arrecadar mais R$ 160 bilhões para poder investir em mais equipamentos e profissionais de saúde, no salvamento de empresas e empregos e garantir alimento aos mais pobres durante a pandemia.

Uma campanha para TAXAR GRANDES FORTUNAS está sendo realizada pela Frente Brasil Popular e Frente Povo Sem Medo e, além da taxação acima mencionada, propõe o fim da isenção do imposto de renda sobre lucros e dividendos (o que as grandes empresas tiram como salário para seus acionistas e altos cargos), o aumento as alíquota máxima do imposto sobre herança, a cobrança da IPVA sobre embarcações de luxo e aeronaves.

“Nada mais justo do que quem tem mais pagar mais. Nós trabalhadores pagamos imposto de renda sobre nosso salário, por que não cobrar o mesmo dos super-ricos? Nós pagamos IPVA, por que eles não pagam sobre seus barcos de luxo, helicópteros e jatinhos? Isso é tudo muito injusto e tem que mudar. Ainda mais neste momento que os governos precisam de mais dinheiro para poder impedir que empresas quebrem, que trabalhadores fiquem desempregados e sem renda, que os pobres morram de fome”, explica Paulo João Estausia, presidente do Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região.

O vice-presidente do Sindicato Francisco França completa, “para acabar com essa injustiça e salvar vidas, orientamos os trabalhadores e trabalhadoras em transportes a assinarem as petições online pela taxação de grandes fortunas.”

Abaixo segue o link para a categoria participar do abaixo-assinado #TAXARFORTUNAS para salvar vidas! https://www.change.org/p/ taxar-fortunas-para-salvar- vidas

 

 

Com informações da Revista Carta Capital, Frente Brasil Popular e Frente Povo Sem Medo.

 

Fabiana Caramez
Deixe seu Recado