Notícias

19-Mai-2020 16:41
SOROCABA

STU irá deixar o transporte urbano em Sorocaba e categoria deve se preparar para difícil transição

Empresa informou Sindicato nesta segunda-feira (18) e trabalhadores já começaram a ser chamados para assinar aviso prévio

2020, imprensa, Fabiana Caramez
Greve dos trabalhadores na STU em 2009Fabiana Caramez

Os trabalhadores e trabalhadoras na empresa de transporte urbano de Sorocaba STU (Sorocaba Transportes Urbanos) devem se preparar para enfrentar um difícil processo de troca de empresa, que deve ocorrer no início de agosto, quando termina o contrato emergencial de prestação de serviço firmado entre a STU e a Prefeitura Municipal de Sorocaba.

O presidente do Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região Paulo João Estausia alerta a categoria sobre as dificuldades dessa transição e reforça a importância da unidade e da organização que são marcas fortes dos trabalhadores(as) em transportes.

“Iremos enfrentar mais um grande desafio em um momento extremamente complexo devido à pandemia do novo coronavírus e as crises política e econômica que se aprofundam no país. O Sindicato, como sempre faz, irá comandar uma robusta luta para assegurar o emprego de todos e o cumprimento dos mesmos direitos pela nova empresa. Porém, a situação é delicada e, desde já, pedimos aos trabalhadores e trabalhadoras que se preparem para mais essa batalha”, convoca Paulo João.

Representantes da STU estiveram reunidos com diretores do Sindicato dos Rodoviários, na tarde desta segunda-feira (18), para informar que o processo de desligamento dos funcionários terá início imediato para que a empresa possa cumprir a lei trabalhista do aviso prévio que, além dos 30 dias normais, determina o pagamento de três dias a mais para cada ano trabalhado.

“Orientamos os trabalhadores e trabalhadoras que forem chamados a irem até a empresa e assinarem o aviso prévio”, informa Paulo João.

A STU tem cerca de 800 funcionários e opera o lote de 2 do transporte coletivo de Sorocaba desde o ano de 1996, por isso possui vários trabalhadores com mais de 20 anos de casa. O contrato de concessão com o município de Sorocaba terminou no início de 2019. A empresa continuou a operar porque o poder público prorrogou o contrato até o prazo máximo. Em fevereiro deste ano, a Prefeitura de Sorocaba teve que firmar um contrato emergencial pelo prazo de 180 dias. O processo de licitação para a nova empresa que irá operar o lote 2 do transporte coletivo de Sorocaba está em andamento.

Fabiana Caramez
Deixe seu Recado