Notícias

14-Mar-2019 11:58 - Atualizado em 14/03/2019 12:09
SOCIAL

Sindicato realiza curso de formação de agente de bordo para jovens em vulnerabilidade social

Iniciativa é uma parceria da entidade sindical com o Ministério Público do Trabalho, a Vara da Infância e da Juventude de Sorocaba, a Justiça do Trabalho e as empresas em transportes

2019, imprensa, Fabiana Caramez
Jovens participam de aula magna do curso de formação de agente de bordoFabiana Caramez

O Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região realizou nesta quarta-feira, 13, a aula inaugural do curso de formação de agente de bordo para jovens em vulnerabilidade social que estudam no Espaço Cultural dos Rodoviários. A aula inaugural foi ministrada por representantes de entidades sociais da região que assistem idosos e pessoas com deficiência, público atendido pelos agentes de bordo.

O curso é fruto de uma parceria do Sindicato dos Rodoviários com o Ministério Público do Trabalho de Sorocaba, a Vara da Infância e da Juventude de Sorocaba (TJSP), a Justiça do Trabalho e as empresas em transporte urbano de Sorocaba e Votorantim e de fretamento da região e tem como objetivo qualificar profissionalmente esses jovens e inseri-los no mercado de trabalho como jovem aprendiz e agente de bordo urbano ou escolar.

2019, imprensa, Fabiana Caramez
Presidente do Sindicato Paulo João Estausia na abertura do curso de formação de agente de bordoFabiana Caramez

“Nós firmamos um acordo com o MPT de Sorocaba anos atrás, no qual parte da multa foi transformada em cursos a serem ministrados, em nosso Espaço Cultural, a crianças e adolescentes em vulnerabilidade social. Essa experiência foi tão gratificante e nós nos envolvemos tanto que, ao final do curso, percebemos que poderíamos fazer mais por esses jovens, poderíamos criar condições para oferecer a eles uma possibilidade de emprego. Foi assim que surgiu essa ideia que hoje começa a se concretizar”, explicou o presidente do Sindicato Paulo João Estausia, Paulinho.

Representantes das empresas em transporte urbano de Sorocaba e de Votorantim, das empresas de fretamento e da Urbes – Trânsito e Transportes participaram da abertura da atividade e passaram mensagem de otimismo aos jovens.

O diretor de Transportes Urbanos de Sorocaba, Sérgio Pires, parabenizou a iniciativa do MPT, do Sindicato e das empresas e afirmou que o poder público será um parceiro também. Falou aos alunos para acreditarem nessa oportunidade. “Aproveitem essa oportunidade. Estudem. Abracem todas as oportunidades que aparecerem. Assim vocês terão um bom futuro!”

Renato Andere Martins, representante da empresa CONSOR, falou em nome das empresas e afirmou ser uma grande satisfação poder participar desse trabalho e ver jovens querendo superar as adversidades para entrar no mercado de trabalho. Ele disse para os jovens confiarem em si mesmos.

O representante do Sindicato Patronal de Empresas de Fretamento (SETFRET) Jaime Sardinha lembrou do difícil momento de alto desemprego em nossa sociedade e que o estudo é o caminho para conquistar uma vida melhor. Ele disse para os jovens se dedicarem. “Aprendam! Superem-se! Vocês serão observados nos ônibus e terão oportunidades!”

O diretor do Sindicato Adalberto de Souza Carvalho, Dadá, que respondia pelo Espaço Cultural quando do início do atendimento aos jovens em vulnerabilidade ressaltou que a função de agente de bordo foi criada para ajudar o sistema de transporte urbano superar os problemas causados pelas altas taxas de evasão de renda, provocadas por pula-catracas, e demais problemas que ocorriam no interior dos ônibus, como o assaltos, assédio e tráfico de drogas.

Dadá falou da importância da unidade dos entes da sociedade para criar oportunidades aos jovens. “A gente só consegue fazer algumas coisas juntos, se unindo. Sindicato, empresas, Judiciário e poder público juntos, abrindo portas para os novos trabalhadores, os trabalhadores do futuro.”

O vice-presidente do Sindicato Francisco França exaltou a parceria com o Ministério Público, que está trazendo muitas coisas boas para a sociedade, e agradeceu às empresas pelo entendimento e disposição em colaborar com entrada desses jovens no mercado de trabalho. “Quero aqui ressaltar o grande parceiro que é o Ministério Público do Trabalho, que está ajudando a colocar esses jovens no mercado de trabalho. É importante também pontuar a colaboração das empresas, sem vocês não teríamos os espaços de trabalho.”

A aula magna do curso de formação de agente de bordo também contou com a participação dos representantes empresariais Paulo Roberto dos Santos, da STU, Rodrigo Fioravanti, do Grupo São João, Taís Góes, da Benfica BBTT e Lucilene Andrade, da Ônibus Rosa.

Primeiro contato

2019, imprensa, Fabiana Caramez
Representantes de entidades sociais presentes na aula magna do curso de formação de agente de bordoFabiana Caramez

Nesta quarta-feira, os jovens tiveram um primeiro contato com as especificidades dos principais públicos atendidos e fizeram um rápido treinamento sobre o manuseio da rampa de acesso de cadeirantes.

Maria Eugênia Filomena de Moraes, do Conselho Municipal do Idoso de Sorocaba, falou sobre a importância de ter paciência e saber ouvir os idosos que representam um quarto da população sorocabana.

A representante da Pastoral do Menor, a coordenadora pedagógica Eliana Esteves Rosa Dias abordou a grande responsabilidade do profissional que trabalha no transporte de crianças, que é preciso ter um olhar diferenciado e muita atenção. “Quem trabalha no transporte escolar é responsável pelo tesourinho de alguém!”

João Mendes representante da entidade Integra Surdos, Elaine Cristina dos Santos do MMA – Movimento Mulheres em Ação e Diógenes Batista da Silva da Associação Sorocabana de Atividades de Deficientes (ASAC) falaram das particularidades dos deficientes visuais e auditivos e como os agentes de bordo devem tratar e ajudar essas pessoas a se locomoverem no transporte público. Eles explicaram que existem diferentes graus de deficiência e que cada pessoa tem diferente grau de adaptação.

Representando a Instituição Terapêutica de Grupos de Habilitação (INTEGRAR), Maria de Lourdes Caldanas pontuou os problemas enfrentados pelas pessoas com deficiência de locomoção e psíquica por causa das más condições dos ônibus. Ela disse que muitas vezes as rampas de acesso não funcionam ou funcionam parcialmente, o que causa muitos transtornos. Maria de Lourdes também falou sobre a forma de tratar os deficientes. “Tem que tratar o deficiente com respeito e não ter dó.”

Durante os próximos meses, os 40 jovens em vulnerabilidade social terão aulas sobre a função e os deveres do agente de bordo para aprofundar o conhecimento. O curso de formação de agente de bordo será ministrado no Espaço Cultural dos Rodoviários.

2019, imprensa, Fabiana Caramez
Jovens têm primeiro contato com o transporte de cadeiranteFabiana Caramez
2019, imprensa, Fabiana Caramez
Jovens têm primeiro contato com o transporte de cadeiranteFabiana Caramez
2019, imprensa, Fabiana Caramez
Jovens têm primeiro contato com o transporte de cadeiranteFabiana Caramez

Fabiana Caramez
Deixe seu Recado