Notícias

24-Abr-2018 17:00
TRANSIÇÃO

Sindicato garante manutenção de empregos e direitos na troca de empresa do escolar de Capela do Alto

Viação Cidade da Fé ganhou a licitação e irá assumir o transporte escolar no lugar da Viação Guarulhos

CAPELA DO ALTO, TRANSPORTE ESCOLAR, MOTORISTAS,
Trabalhadores aprovam transição em assembleia - 20/04

O Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região está acompanhando de perto a substituição da empresa operadora do transporte escolar em Capela do Alto. A Viação Cidade da Fé ganhou a licitação pública definitiva e deve começar a operar o transporte escolar no dia 2 de maio.

Após o anúncio da empresa vencedora da licitação, o Sindicato iniciou negociação com a Viação Cidade da Fé e garantiu que a mesma contrate todos os trabalhadores da então operadora do transporte escolar, a empresa Viação Guarulhos. Dessa forma, o Sindicato evitou o desemprego de motoristas e agentes de bordo.

Além da garantia de emprego, o Sindicato assegurou o pagamento do mesmo piso salarial e dos demais direitos ao assinar acordo coletivo de trabalho com a nova empresa nos mesmos termos do acordo vigente.

O Sindicato tem informação que a Viação Cidade da Fé já montou garagem na cidade de Capela do Alto, mas ainda não teve acesso ao local. Os diretores do Sindicato devem conhecer o local nesta próxima semana para verificar se o mesmo oferece condições adequadas para o trabalho.

 

Viação Guarulhos

O Sindicato dos Rodoviários espera que a Viação Guarulhos, que estava operando o transporte escolar em regime emergencial, rompa o contrato de trabalho com os motoristas e agentes de bordo e pague corretamente as verbas rescisórias. Caso isso não ocorra, o Sindicato já está preparado para assegurar o pagamento de tudo o que os trabalhadores têm por direito.

Em março deste ano, os trabalhadores na Viação Guarulhos permaneceram em greve durante três dias porque a empresa não estava pagando salário, tíquete-refeição, cesta básica, plano de saúde e odontológico e demais direitos conquistados pela categoria. Além de a empresa ter se instalado em um terreno sem a mínima estrutura para atender os trabalhadores, uma "garagem" que não tem sequer uma construção, nem banheiro.

 

Fabiana Caramez
Deixe seu Recado