Notícias

27-Jun-2022 11:49
BALANÇO DO IBGE

IBGE mostra que mulheres foram as mais prejudicadas com perdas de vagas de trabalho em 2020

Dos postos de fechados, 71,9% eram ocupados por trabalhadoras, muitas delas mães solo, chefes de família.

No auge da pandemia, em 2020, as empresas brasileiras demitiram 825,3 mil trabalhadores  formais no País, segundo balanço de pesquisa divulgada  pelo IBGE.

Deste total 593,6 mil postos de trabalho eram ocupados por mulheres. Isto significa que dos postos fechados, 71,9% eram ocupados por trabalhadoras, muitas delas mães solo, chefes de família.

Entre 2019 e 2020, o número de trabalhadoras ocupadas caiu 2,9%, de 20,7 milhões para 20,1 milhões, de acordo com o IBGE.

“Esses números não surpreendem quem passa por essa situação de desemprego, muito menos quem estuda o mundo do trabalho”, avalia a CUT. “Em todas as crises econômicas as mulheres são as primeiras a serem demitidas e as últimas a conseguirem uma recolocação no mercado de trabalho. E a saída para elas é fazer bicos para sustentar a si e a família.”  

Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Sorocaba e Região
Deixe seu Recado