Notícias

29-Ago-2019 12:01 - Atualizado em 29/08/2019 17:20
REGIÃO

Empresa do escolar de Angatuba não cumpre convenção e trabalhadores podem entrar em greve

Sindicato protocolou notificação de greve na manhã desta quinta-feira, 29

2019, imprensa,
2019

O Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região protocolou notificação de greve na empresa de transporte escolar de Angatuba na manhã desta quinta-feira, 29. A empresa Estevam assumiu a operação do transporte escolar no começo deste mês e, após diversas reuniões com o Sindicato, não apresentou uma proposta de adequação no pagamento de salário e direitos conforme determina a convenção coletiva de trabalho da categoria.

A empresa Estevam quer pagar apenas R$ 1.562,00 e uma cesta básica pequena e os trabalhadores reivindicam que a empresa efetue o registro do contrato na carteira de trabalho (CTPS), pague corretamente o piso salarial que está em R$ 2.440,23 (mais reajuste da campanha salarial deste ano) e o tíquete-refeição e forneça cesta básica e os planos de saúde e odontológico.

O Sindicato também exige que a empresa pare de coagir os trabalhadores e adeque a manutenção da frota de ônibus para garantir maior segurança aos motoristas e às crianças e adolescentes que são transportados diariamente.

“A empresa Estevam assumiu o lugar da Bastos e, desde que ficamos sabendo da troca, procuramos a empresa para acertar a contratação dos trabalhadores e o pagamento correto da nossa convenção coletiva. Infelizmente, a empresa está intransigente e quer pagar salário e direitos muito inferiores ao que é praticado em nossa base. Por isso, notificamos de greve hoje e, caso a empresa não apresente proposta para resolver esse impasse, os trabalhadores devem paralisar as atividades na próxima segunda-feira, dia 2 de setembro”, afirma o presidente do Sindicato Paulo João Estausia, Paulinho.

GREVE

De acordo com a lei de greve em serviços essenciais, os trabalhadores irão aguardar o prazo de 72 horas para iniciar o movimento grevista contados do protocolo de notificação de greve.

Caso a paralisação seja realizada, os trabalhadores comprometem-se a manter 30% da frota em funcionamento.

O Sindicato dos Rodoviários também protocolou comunicado de greve na Prefeitura Municipal de Angatuba.

 

Fabiana Caramez
Deixe seu Recado