Notícias

05-Jul-2019 15:40 - Atualizado em 05/07/2019 17:20
CRIME

Em Araçariguama, dono da empresa Vertion afirma que não irá pagar salário e ameaça trabalhadores de demissão em caso de paralisação

Além dos trabalhadores, a população também está sofrendo com as más condições dos ônibus que a Vertion disponibiliza para o transporte urbano e escolar. Sindicato acionou o MPT

2019, imprensa,
2019

Na noite de ontem, quinta-feira, 4 de julho, o Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região tomou conhecimento de que o proprietário da empresa Vertion Transportes, responsável pelo transporte urbano e escolar em Araçariguama, enviou uma mensagem de áudio aos funcionários informando-os de que não irá pagar o salário deste mês na data correta e ameaçando-os de demissão caso fizessem greve.

A mensagem começa em tom ameno e logo vira ameaça, confira a transcrição do trecho:

“Tô aqui entrando em contato com vocês porque estou ouvindo um zum-zum-zum de que vocês irão parar no sábado se não houver pagamento. Não haverá pagamento amanhã não! Certo! E aí, é o seguinte, eu quero que vocês parem, vou mandar todo mundo embora por justa causa”.

Diante desse evidente crime contra a organização do trabalho, o Sindicato acionou o Ministério Público do Trabalho (MPT) e está acompanhando de perto para verificar se a empresa realmente não irá pagar o salário nesta sexta-feira, 5º dia útil do mês, conforme determina o acordo coletivo de trabalho da categoria. Caso a empresa não efetue o pagamento do salário, os trabalhadores poderão entrar em greve já neste sábado, dia 6.

“Estamos diante de um verdadeiro absurdo, de um crime contra os trabalhadores. Os motoristas e o pessoal interno cumprem diariamente com o seu dever e esperam, no mínimo, respeito e o pagamento de seus salários e direitos em dia, como a lei manda”, afirma o presidente do Sindicato Paulo João Estausia.

A empresa também informou aos trabalhadores que não irá pagar o tíquete-refeição na data correta, 5º dia útil do mês.

População também sofre com a Vertion

Além dos trabalhadores, a população de Araçariguama também está sofrendo com as irregularidades praticadas pela Vertion. Os ônibus disponibilizados pela empresa para o transporte urbano e escolar estão em péssimo estado de conservação, problemas graves de manutenção que podem ocasionar acidentes.

É comum ônibus quebrarem durante o trajeto das linhas e, dias atrás, um ônibus desceu de ré uma das principais ruas da cidade, bateu em um poste e deixou a cidade sem luz. Tudo isso em horário de pico, por sorte ninguém ficou ferido. O ônibus estava com os freios ruins, o pessoal da manutenção já havia detectado e informado isso, mas o proprietário liberou o veículo, fez pressão para o motorista sair com o ônibus mesmo assim.

 Histórico de irregularidades

A empresa Vertion assumiu o transporte urbano e escolar em Araçariguama no dia 1º de abril deste ano e já acumula uma série de irregularidades: mantém trabalhadores sem registro em carteira, paga salário de micro-ônibus para motorista de ônibus convencional, não implantou plano de saúde e odontológico, não paga corretamente cesta básica, constantemente atrasa pagamento de salário e de vale (adiantamento salarial), não fornece equipamento de proteção individual (EPI) para o pessoal interno, promove demissão por justa causa sem motivo e descontou do salário o exame toxicológico.

Os trabalhadores na Vertion já entraram em estado de greve em maio por causa dos mesmos problemas relatados acima. Na ocasião, a empresa assinou acordo coletivo de trabalho e comprometeu-se a resolver todos os problemas até o final do mesmo mês, o que não ocorreu.

“O Sindicato manteve diálogo, sempre dando os prazos pedidos pela empresa para a solução dos problemas. Porém, pelos últimos acontecimentos, o proprietário da Vertion não está preocupado em cumprir com seus deveres trabalhistas e nem com o dever de atender bem à população de Araçariguama”, lamenta o presidente do Sindicato.

 

 

Fabiana Caramez
Deixe seu Recado