Notícias

26-Abr-2018 15:56
#LULA LIVRE

É preciso mobilizar para derrubar o golpe pela via democrática

O economista Marcio Pochmann ministrou aula pública em ato #Lula Livre realizado no centro de Sorocaba, em 21 de abril

POCHMANN, LULA, LULA LIVRE, SOROCABA, Foguinho/ Imprensa SMetal
Para o economista Marcio Pochmann, é preciso mobilizar para derrubar o golpe pela via democráticaFoguinho/ Imprensa SMetal

Após dois anos do golpe promovido por Temer e aliados, os números de miseráveis e do desemprego só aumentam no país. Em notícia divulgada nesta quarta-feira, 25, pelo jornal Valor Econômico mostra que a região metropolitana de São Paulo, maior polo de riqueza do país, uma população maior que a de Sorocaba (SP) vivendo na pobreza extrema. 

Em 39 municípios, são 700.193 pessoas vivendo na pobreza extrema, número 35% maior do que era em 2016. A análise da LCA Consultores foi feita a partir de dados recentemente divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Esses dados revelam, com clareza, que a Reforma Trabalhista, que é um dos principais pontos do projeto do atual governo (MDB) - que conta com apoio de empresários da Fiesp, da grande mídia e de parte do judiciário - não gerou emprego, pelo contrário, precarização o trabalho e coloca na berlinda milhares de brasileiros.

O papel da sociedade organizada

Para o economista e professor da Unicamp, Marcio Pochmann, que também é presidente da Fundação Perseu Abramo, as mobilizações do povo são fundamentais para a defesa da democracia e soberania no Brasil, com eleições livres porque a direita pode tentar inviabilizar o processo eleitoral com medo da derrota nas urnas.

Ele concedeu entrevista à imprensa do SMetal após fazer uma aula pública no ato em defesa da liberdade de Lula, realizado pelo PT da macro-região de Sorocaba, na praça Carlos de Campos, no sábado, dia 20.

“Os movimentos sociais e o próprio sindicalismo tem dado uma contribuição significativa para evitar que o próprio golpe se aprofundasse ainda mais, mobilizando a população, esclarecendo o resultado das políticas adotadas”, diz Pochmann.

Para ele, independente de questões partidárias é preciso defender a democracia no Brasil, com eleições diretas.

“Agora, eu diria assim: nós estamos indo para o ponto da crise que é justamente a oportunidade de derrubar o golpe pela via democrática. Nesse sentido, que a conscientização da população deve ganhar ainda maior importância. Portanto, os sindicatos, as associações de bairros, o movimento estudantil, movimento social, de maneira geral têm um horizonte, mais favorável para poder estabelecer essa conexão para além das categorias organizadas, avançando justamente para aqueles segmentos da sociedade que não têm possibilidade de organização”.

 

Sobre eleições livres

Pochmann não tem dúvidas de que tendo eleições livres o campo progressista será vitorioso.

“O impasse está dado pelo fato dos golpistas não conseguiram viabilizar uma candidatura do ponto de vista democrático. Nesse sentido, para eles, a alternativa é aceitar a derrota ou, inviabilizar as eleições”, pontua.

Por isso, o economista afirma que é fundamental o maior esforço em defesa da democracia no Brasil. “E aí, não podemos olhar por questões partidárias, por cores, mas pelo fato de que o Brasil não tem tradição democrática, infelizmente. Estamos sob o risco de perdê-la, então essa mobilização é um passo fundamental nesse momento, pela libertação de Lula”.

 

Imprensa SMetal
Deixe seu Recado