Notícias

17-Dez-2018 11:44
EDITORIAL

Com unidade, coragem e inteligência vamos resistir aos ataques e avançar!

2018, imprensa, Fabiana Caramez
"Mexeu com um, mexeu com todos!", trabalhadores no urbano de Sorocaba protestam contra ameaça do prefeito Crespo a um motorista - 05/2018Fabiana Caramez

O Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região se dirige aos trabalhadores e trabalhadoras em transportes neste fim de ano para fazer um balanço necessário das ações, conquistas e perdas de 2018 com o objetivo de organizar a categoria para enfrentar e vencer os desafios que já batem à nossa porta.

As eleições gerais deste ano são um importante marco para esse balanço, pois resultaram na derrota do projeto dos trabalhadores e na vitória do projeto dos empresários. E esse fato gera grandes implicações para a vida da classe trabalhadora.

Em 2019, agora por meio do voto soberano da população, terá início um mandato presidencial que representa, no plano político e econômico, a continuidade de um governo central alinhado e aliado a grandes empresários, banqueiros, ruralistas do agronegócio e especuladores do mercado financeiro e submisso a interesses mercantilistas estrangeiros.

A direção deste Sindicato tem certeza de que o impedimento da candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi determinante para a vitória do projeto dos empresários. Assim como avalia ter sido determinante para a derrota do projeto dos trabalhadores o uso massivo e profissionalizado de centenas de notícias falsas (fake news), que foram espalhadas por meio de redes sociais, em especial o whatsapp, e que, segundo levantamentos de jornalistas investigativos, teve alto financiamento de grandes empresários. O que é ilegal, pois a nova lei eleitoral brasileira proíbe que empresas façam doações para campanha política, em espécie ou em serviços.

Independentemente dessa avaliação, o Sindicato dos Rodoviários reconhece a soberania da vontade popular e respeita o resultado das urnas.

A grande preocupação é que, analisando as informações veiculadas na imprensa e as declarações postadas nas redes sociais pelo presidente eleito, seus filhos e futuros ministros, o governo de Jair Bolsonaro (PSL) será um aprofundamento do governo do golpista Michel Temer (MDB) no que diz respeito aos ataques aos direitos trabalhistas e sociais, como a retomada da discussão pela aprovação da “reforma” da Previdência e a tentativa de aprovação de projeto de lei que criminaliza ativismos, o que pode incluir protestos, manifestações e greves realizadas por trabalhadores em defesa de aumento salarial ou contra o fim da aposentadoria, por exemplo.

Não temos como saber o que exatamente irá acontecer nos próximos anos. Mas temos indícios de que serão anos de grandes enfrentamentos. Serão anos em que as categorias terão que lutar para manter os direitos. No caso dos trabalhadores em transportes isso significa lutar para manter plano de saúde familiar, participação nos lucros (PLR), tíquete-refeição, plano odontológico, cesta de Natal, entre outros.

É verdade que em um país tão desigual como o Brasil, que em apenas um breve período recente não foi governado por representantes da elite empresarial entreguista, o enfrentamento a um governo de extrema-direita alinhado a empresários e ao mercado financeiro não é nenhuma novidade.

Os sindicatos já tiveram que organizar a luta dos trabalhadores em pleno regime de exceção da Ditadura Militar, o que foi essencial para a retomada da democracia no Brasil. Assim como sempre defenderam os direitos da classe trabalhadora diante de governos de direita extremamente alinhados a empresários usurpadores.

Portanto, pé na estrada! Os desafios em 2019 virão e, no que depender do Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região, os trabalhadores e trabalhadoras em transportes estarão preparados para, com unidade, coragem e inteligência, enfrentá-los e vencê-los!

A Diretoria

 

 

A DIRETORIA
Deixe seu Recado