Notícias

16-Jun-2020 20:01
DATA-BASE 2020

Campanha salarial 2020 é adiada por causa da pandemia; acordos e convenções continuam valendo

2020, imprensa,
2020

A campanha salarial dos trabalhadores e trabalhadoras em transportes nos setores urbano, rodoviário, fretamento e de cargas, nas regiões de Sorocaba, São Roque, Itapeva e Itapetininga foi adiada para o mês de agosto por causa da pandemia do novo coronavírus. A diretoria do Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região alerta a categoria que, caso a pandemia não esteja controlada até agosto, as negociações da campanha salarial podem ser novamente adiadas.

A data-base da grande maioria da categoria continua em 1º de maio, o mesmo acontece para os trabalhadores em coleta de resíduos sólidos que têm a data-base em 1º de março. Isso significa que, no momento que a campanha salarial tiver início, as negociações serão retroativas a essas datas.

“Avaliamos que neste momento de pandemia a categoria está mais consciente das dificuldades que se encontra hoje o país para reivindicar aumento salarial e melhorias nos direitos conquistados em anos de luta. Por isso, concordamos em adiar o início das negociações para agosto, quando desejamos que a pandemia esteja controlada e em declínio”, explica o presidente interino do Sindicato Adalberto de Souza Carvalho, Dadá.

Com o adiamento da campanha salarial, o Sindicato dos Rodoviários garantiu a prorrogação da validade dos acordos e convenções coletivas até que ocorra nova negociação. Dessa forma estão assegurados os direitos a piso salarial, plano de saúde familiar, tíquete-refeição, cesta básica, plano odontológico, participação nos lucros e resultados (PLR) e todos os demais benefícios.

“Enquanto a pandemia não passa, a categoria deve se fortalecer para enfrentar uma dura campanha salarial em uma conjuntura de crise econômica, de saúde e política. Por isso é importante que todos estejam conectados às redes de comunicação do Sindicato e em constante diálogo com os diretores”, alerta Dadá.

Por causa da pandemia, muitas empresas em transportes aderiram à Medida Provisória 936, o que colocou os trabalhadores(as) em redução de jornada de trabalho e de salário e, em alguns casos, suspensão do contrato de trabalho. O Sindicato atuou para garantir que esses acordos fossem feitos por meio de negociação coletiva e garantiu que os trabalhadores não tenham tanta perda salarial, com a conquista de um abono para compensar a diferença salarial entre o piso da categoria e o salário pago por meio da MP 936.

O presidente do Sindicato Paulo João Estausia está afastado da direção da entidade porque irá concorrer às eleições municipais deste ano como pré-candidato do Partido dos Trabalhadores (PT) a vice-prefeito na chapa encabeçada pelo pré-candidato a prefeito Raul Marcelo (PSOL).

Fabiana Caramez
Deixe seu Recado