Notícias

11-Nov-2019 11:52
ARAÇARIGUAMA

21º DIA DE GREVE EM ARAÇARIGUAMA: Prefeitura rompe contrato com empresa de transporte e Sindicato bloqueia bens para garantir pagamento aos trabalhadores

Trabalhadores permanecem em frente à garagem da empresa para cumprir liminar

2019, imprensa, Diretoria
Trabalhadores nos transportes escolar e urbano estão à disposição da PrefeituraDiretoria

Os trabalhadores em transportes urbano e escolar em Araçariguama continuam em luta para garantir o emprego e o pagamento de salário e direitos. Nesta segunda-feira, 11, os trabalhadores permanecem em frente à garagem da empresa Vertion Transportes aguardando um posicionamento da Prefeitura Municipal de Araçariguama sobre a nova empresa que irá operar os transportes urbano e escolar na cidade.

Na sexta-feira, 8 de novembro, a Prefeitura extinguiu de forma amigável o contrato com a empresa Vertion Transportes, após a empresa não apresentar condições de pagar os direitos dos trabalhadores e nem de manter a porcentagem da frota ônibus em circulação determinada pela Justiça diante da greve da categoria.

A paralisação dos trabalhadores chega ao 21º dia nesta segunda-feira, 11, e o Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região conseguiu bloquear (arrestar) na Justiça do Trabalho o valor de R$ 200.000,00 (duzentos mil reais) que a Prefeitura de Araçariguama tem que repassar à empresa Vertion Transportes. Com o arresto, o Sindicato garante aos trabalhadores o pagamento dos direitos atrasados e das verbas rescisórias, já que a empresa não mais irá operar na cidade e os contratos de trabalho devem ser rompidos.

O Sindicato dos Rodoviários exige que a nova empresa que assumirá os transportes urbano e escolar contrate todos os mesmos trabalhadores que estavam na Vertion, para que ninguém fique desempregado, e pague o mesmo salário e direitos determinados no acordo coletivo de trabalho da categoria.

Os trabalhadores estão paralisados desde o dia 22 de outubro em protesto contra demissões arbitrárias por retaliação, não implantação de planos de saúde e odontológico e não abertura de negociação da campanha salarial deste ano, a data-base é 1 de maio e até o momento os trabalhadores estão sem aumento salarial.

 

 

 

Fabiana Caramez
Deixe seu Recado