Notícias

07-Nov-2019 17:33
ARAÇARIGUAMA

17º DIA DE GREVE EM ARAÇARIGUAMA: Trabalhadores seguem firmes na luta

Empresa continua a fazer locaute, greve empresarial que é ilegal

2019, imprensa, Diretoria
Trabalhadores ficam durante todo o dia em frente à garagem da empresaDiretoria

Os trabalhadores e trabalhadoras na empresa Vertion Transportes continuam em frente à garagem da empresa à disposição para cumprirem a liminar da greve, que determina 70% da frota de ônibus dos transportes escolar e intermunicipal em circulação. Porém, mais um dia, a empresa não liberou os ônibus para a operação em Araçariguama.

Em audiência realizada no Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região (TRT-15ª), em Campinas, no dia 15, Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região e empresa Vertion Transportes não chegaram a um acordo porque a empresa não aceita reverter as três demissões por justa causa que foram realizadas em retaliação à greve de agosto deste ano.

O Sindicato dos Rodoviários aceitou negociar, mais uma vez, os prazos para implantação dos planos de saúde e odontológico e aplicação do reajuste salarial referente à data-base, que é 1 de maio, e, mais uma vez, reafirmou ser condição de retorno ao trabalho a reversão das demissões. Mas a empresa está irredutível e não aceita reverter as demissões.

Diante do impasse, os trabalhadores permanecem em greve e o desembargador relator Dr. Jorge Luiz Souto Maior irá concluir o processo para julgamento nos próximos dias.

O Sindicato informou ao Tribunal que desde segunda-feira desta semana o transporte está 100% parado porque a Vertion não permite que os ônibus saiam da garagem. A empresa afirmou que está sem diesel e aguarda o repasse Prefeitura Municipal de Araçariguama para cumprir a liminar.

Os trabalhadores estão paralisados desde o dia 22 de outubro em protesto contra demissões arbitrárias por retaliação, não implantação de planos de saúde e odontológico e não abertura de negociação da campanha salarial deste ano, a data-base é 1º de maio e até o momento os trabalhadores estão sem aumento salarial.

 

Fabiana Caramez
Deixe seu Recado