Pix
Pix
Pix

Notícias

Tamanho da FonteDiminuir FonteAumentar Fonte
 
Foto: CUT NacionalFechar
Página oficial da CUT Nacional
Página oficial da CUT Nacional
Quinta-feira, 02 de junho de 2011

Sorocaba é referência nacional

Luta pela conquista do Agente de Bordo é exemplo para trabalhadores do ABC e São Paulo, que enfrentam a tentativa de "rifar" os cobradores
Ampliar
Página oficial da CUT Nacional
Página oficial da CUT Nacional

O presidente nacional do CUT, Artur Henrique, publicou em seu blog artigo criticando o péssimo acordo salarial fechado pelo sindicato dos condutores de São Paulo (Nova Central), que "rifa" os cobradores, e comparando-o à luta do Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba pela criação da função do Agente de Bordo.

Confira a íntegra do artigo do presidente da CUT:

Há alternativa ao fim dos cobradores de ônibus e à demissão deles. O exemplo vem de Sorocaba

Ao contrário do que vai ocorrer em São Paulo, sindicato em Sorocaba ajudou a criar a figura do "agente de bordo". Na foto, campanha salarial da categoria na cidade

Um acordo foi fechado entre o sindicato dos condutores de São Paulo (filiado à Nova Central) e as empresas de transporte rodoviário urbano, evidentemente com a anuência do prefeito Gilberto Kassab, para extinguir a função de cobrador de ônibus.

Acordo ruim. Apesar de as empresas afirmarem que irão dar novas funções a esses trabalhadores - nas oficinas, nos escritórios, nas garagens - não há como ter certeza que dentre eles alguns serão despedidos. Afinal, haverá demanda por mão-de-obra nos outros setores das empresas de ônibus? Resta ainda a dúvida se estarão os cobradores prontos para assumir tais vagas - vagas que, se existirem, demonstrariam quão desassistidos estariam departamentos como o de manutenção das frotas, essencial para a segurança da população. O risco de demissões, portanto, existe, o que por si só já basta para classificar esse acordo como ruim.

Mas há outras consequências negativas no horizonte, como comprovaram experiências anteriores. O aumento do número de passageiros que viaja sem pagar vai aumentar. Isso ocorreu, por exemplo, em Sorocaba (SP), que em 1992 instalou catracas automáticas nos ônibus da cidade e viu a evasão atingir até 15% do total de passagens pagas anteriormente.

Isso não é o pior, no entanto.

Apesar da existência do bilhete único, que dispensa o uso do dinheiro para pagar passagem, nem todos os passageiros possuem o seu. E outros que têm o bilhete precisam carregá-lo, vez ou outra, quando o saldo é insuficiente para pagar a passagem. Essas circunstâncias vão aumentar o tempo de parada dos ônibus nos pontos de embarque e desembarque, já que o motorista terá de se ocupar em fazer troco ou carregar cartões. O trânsito na cidade, que já não é bom, ganhará novo complicador.

E os motoristas acumularão função, o que é absolutamente condenável do ponto de vista de um sindicalismo combativo.

A ameaça de extinção do cargo de cobrador de ônibus também paira sobre a categoria que trabalha na região do Grande ABC - ameaça agora reforçada pela decisão tomada em São Paulo.

E esse é um dos motivos da greve que paralisa o setor nas seis cidades do ABC - menos em Diadema, onde a empresa de transporte é pública - nesta quarta-feira. Leia mais sobre a greve clicando aqui.

Há alternativas. Um bom exemplo vem da já citada Sorocaba, onde o sindicato da categoria é filiado à CUT. O sindicato, após mais de 10 anos de insistência, conseguiu fechar acordo com a empresa que administra os transportes para criar o cargo de "agente de bordo", um trabalhador que auxilia os passageiros em tudo que for necessário - informações sobre itinerário, embarque de cadeirantes, acomodação de bagagens - e, também, cuida para que passageiros não pulem a catraca sem pagar.

O fato de passageiros pularem a catraca não é, nem de longe, a principal preocupação do sindicato dos condutores de Sorocaba, mas serviu de argumento junto à prefeitura para criar a figura do "agente de bordo".

Até o momento, foram contratados 230 trabalhadores para essa tarefa. O objetivo é chegar a 500. A frota de ônibus urbanos de Sorocaba é composta por 400 veículos.

Para conhecer o Blog do Artur, acesse arturcut.wordpress.com.

 

Fonte: Fabiana Caramez e CUT Nacional
Deixe seu comentário
Seu Nome: Seu E-mail: (não será publicado) Comentário:
Caracteres Restantes:
500
Pix
Pix
Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Sorocaba e Região
Endereço: Rua Capitão Augusto Franco, 159 – Vila Amélia | Sorocaba / SP
CEP: 18031-615 – Telefone: (15) 3331-7900 – Fax: (15) 3331-7903
Facebook YouTube RSS
rodoviariosorocaba.org.br
Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
 
Pix